• Wix Facebook page
  • Wix Google+ page
STARTUPS: como obter investimento anjo?

Unimos Startups a investidores

Requisitos para o Negócio

1. Investidores-anjo normalmente investem em negócios que:
      I. Sejam negócios com alguma inovação, seja no produto/serviço, no processo de fabricação/prestação ou do modelo de negócio, isto é como/para quem é comercializado. Isto significa que não basta ter um preço mais baixo ou um atendimento melhor; seu negócio deve ser diferenciado em relação a concorrentes diretos e indiretos.
      II. Tenham um mercado potencial significativo, pois para que o negócio atingir um patamar de dezenas ou centenas de milhões de R$, é necessário que possa atingir um mercado grande o suficiente para isto, assim, negócios locais ou regionais  normalmente não se enquadram.

 

    III. Seja um negócio com bom potencial de crescimento e de alta rentabilidade (margens>40%), também chamado de "escalável". Isto significa que seu negócio deve poder crescer e ser replicado sem depender de profissionais especialistas ou de aumento no número de funcionários proporcional ao seu crescimento; por exemplo, uma rede de lojas é pouco escalável pois a cada nova filial, precisará de mais capital e mais funcionários, mas uma franqueadora de lojas é altamente escalável, pois quem contrata os funcionários é o franqueado.
   IV. Seu negócio não seja facilmente copiável e/ou tenha uma "barreira de entrada" para concorrentes, isto é, seu diferencial competitivo possa ser mantido frente a possíveis concorrentes. Isto pode ser uma patente ou ter um diferencial que atraia um grande número de clientes rapidamente de forma que sua marca seja reconhecida no mercado.
     V. O valor do investimento não supere o limite de R$ 1 milhão (normalmente investidores-anjo investem em grupo e valores maiores que estes exigiram muitos participantes). Se o valor do investimento que procura é superior a R$ 1 milhão, deve submeter para fundos de investimento, lembrando que os mesmos investem em empresas com faturamento acima R$ 2 milhões/ano, assim, se sua empresa tem faturamento abaixo deste patamar, recomendamos avaliar primeiro se o montante do capital pode ser reduzido para submeter para investidores anjo.
     VI.  O  investimento se destina exclusivamente para aporte da empresa (cash-in), não comprando participação (cash-out) de outros investidores e/ou dos sócios, nem poderá ser utilizado para pagamento de dívidas já existentes (estas devem estar quitadas previamente). 
     VII. Os Empreendedores tenham as competências básicas necessárias para execução do negócio, pois o investidor-anjo se dedica a orientar e apoiar, não a executar, assim a equipe da empresa deve ter as habilidades mínimas necessárias. Caso falte alguém essencial, busque um sócio que complemente seu time antes de procurar um investidor-anjo. Por exemplo: normalmente todo negócio precisa de alguém com conhecimentos técnicos/operacionais e outra com habilidades para negócios/marketing/comercial, assim, se tiver apenas um, procure um sócio para outro. IMPORTANTE: Apesar deste item estar no final, ele é o mais importante, pois observe que apenas "boa idéia" não representa "um bom negócio";  o que interessa é a sua execução.

Portanto, normalmente negócios locais, como lojas, prestadores de serviços ou negócios tradicionais estão fora do escopo de investidores-anjo, o que não significa que não possam ser bons negócios. Nestes casos sugerimos a procura de entidades que sejam focadas em apoiar este tipo de negócio, como o SEBRAE da sua região e Fontes Alternativas de Financiamento.

Da mesma forma, se você tiver apenas ideias de produtos/serviços e/ou for um pesquisador/inventor observe que isto não é suficiente para criar uma empresa; nestes casos recomendamos que após registrar/patentear seu produto, licencie o mesmo para um fabricante do setor, que terá toda estrutura necessária não só para produzir, mas também comercializar o mesmo.

2. É Importante também observar que o investimento-anjo se destina a criação e desenvolvimento de novos negócios inovadores. Para outras necessidades de capital, como para estoques, ampliação de parque fabril, compra de máquinas e equipamentos, pesquisa&desenvolvimento, recuperação e pagamento de dívidas, etc. devem ser utilizadas outras linhas de financiamento; veja no Diretório de Fontes de Financiamento.

3. Para obter investimento, não basta ter apenas um ideia e/ou um projeto de produto/invenção. É necessário ter um plano ou modelo de negócio bem estruturado e é altamente recomendável que tenha pelo menos um protótipo ou prova de conceito do seu produto e que tenha sido validado o interesse de compra junto a potenciais clientes, pois além de aumentar o interesse dos investidores-anjo, você valoriza seu negócio. Apenas ter uma boa idéia não representa muito valor (veja os artigos Quanto Vale uma Idéia? e Teste sua idéia antes de sair gastando dinheiro). Se você não tiver os recursos necessários para tirar sua idéia do papel, existem diversos caminhos para isto, desde família e amigos, até programas governamentais de fomento a Pesquisa&Desenvolvimento como as subvenções descritas no item anterior.

Requisitos para o Empreendedor
4. Você deve demonstrar que tem profundo conhecimento sobre o seu negócio, o seu mercado e sobre a aceitação do mesmo por clientes potenciais. Para apresentar seu negócio, você deve estar pronto para fazer uma apresentação inicial rápida (pitch) de 2 a 3 minutos, apresentar um sumário executivo de 1 a 2 páginas, que contenha as principais informações do negócio (produto, mercado, equipe, concorrentes, necessidade e uso do capital) e se possível, um plano de negócio (Business Plan). Veja nas referências bibliográficas literatura sobre o assunto, bem como no Diretório de Sites, Blogs e Fontes de Informação e se precisar de ajuda na elaboração de um Modelo ou Plano de Negócio, consulte o Diretório de Cursos, Consultorias e Serviços.